Notícia

Home » Torben Grael acompanha regatas e orienta jovens velejadores na Copa Brasil

Torben Grael acompanha regatas e orienta jovens velejadores na Copa Brasil

Fotos Torben Grael – Créditos: Juan Ignácio Sienra/ CBVela

Reunindo campeões olímpicos, mundiais e pan-americanos, a Copa Brasil de Vela 2018 teve regatas disputadas e decididas nos detalhes nesta quarta-feira (21), segundo dia de competição. Porém, o nível técnico do evento também é alto nos botes de quem está acompanhando o campeonato. Coordenador técnico da vela brasileira e dono de cinco medalhas olímpicas, Torben Grael passou o dia acompanhando os promissores velejadores que disputam as classes da Vela Jovem e passando orientações valiosas.

“Vendo de fora a gente consegue auxiliar de muitas maneiras e essa troca é sempre bacana, especialmente com os velejadores mais novos. Desde o último ciclo olímpico a CBVela tem feito um trabalho forte com os atletas de Vela Jovem e no futuro isso trará bons resultados”, avalia Torben Grael, que também elogiou bastante a estrutura da Sede Oceânica do Iate Clube de Santa Catarina.

Um dos atletas que teve a oportunidade de bater um papo entre uma regata e outra com Torben foi José Irineu, do Iate Clube de Santa Catarina. Lado a lado do bote da Confederação Brasileira de Vela, ele ouviu instruções sobre como melhorar o rendimento nas regatas.

“Não é todo dia que a gente tem o Torben dentro d´água para dar dicas. Foi uma experiência muito boa. Ele falou comigo sobre regulagem e outras coisas importantes. Gostaria muito de ter ele como meu técnico”, disse José Irineu.

SNIPE TEM BOA BRIGA PELA LIDERANÇA

Com vento nordeste firme, de 10-14 nós, o dia foi de grandes disputas dentro d´água, com destaque para a classe Snipe. Campeão Pan-Americano de Sunfish, o timoneiro Matheus Dellagnelo sonha com uma vaga em Lima-2019, desta vez no Snipe. Velejando com a proeira Isabela Rocha de Faria, o atleta aproveitou seu conhecimento local para vencer duas das três regatas do dia e assumir a liderança da competição.

“O nível do Snipe é muito forte e ontem acabei cometendo erros que não posso numa competição deste porte. Hoje corrigimos os erros e voltamos para a briga. Tem muita coisa pra rolar até o final da competição”, afirma Matheus.

Nas classes Snipe, Fórmula Kitesurfe, RS:X Masculina, RS:X Feminina e Laser Standard, a Copa Brasil será o evento que vai definir quais velejadores vão representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 (sujeito a validação posterior pelo Comitê Técnico da Vela). Já na Nacra 17, a competição vale vaga para o país e para os atletas no Pan.

Resultados completos: http://copabrasildevela.cbvela.org.br/

A Copa Brasil é organizada pela Confederação Brasileira de Vela, com patrocínio oficial do Bradesco desde a primeira edição, e conta ainda com a parceria da Federação de Iatismo de Santa Catarina e do Iate Clube de Santa Catarina.

O campeonato tem regatas nas seguintes classes: RS:X (Masc e Fem.), Laser Standard, Laser Radial (Fem.), Finn, 470 (Masc e Fem.), 49er, Nacra 17 Foil (Misto), Snipe (Misto), Lightning (Misto), Formula Kitesurf (Open). A disputa vai até o dia 24 de novembro.

Assim como nos últimos anos, paralelamente à Copa Brasil de Vela acontece a Copa Brasil de Vela Jovem, que estará aberta às seguintes classes: RS:X (Masc. e Fem.), Laser Radial (Masc. e Fem.), 420 (Masc. e Fem.), 29er (Masc. e Fem.) e Nacra 15 (Misto). O objetivo é oferecer aos velejadores que estão em fase de iniciação e aperfeiçoamento no esporte a oportunidade de ter um contato próximo com os atletas que estão em campanha pan-americana e olímpica.

Comentários

comentarios

Leitor de Página Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support