Comitê de Regras

Home » Comitê de Regras

O Comitê de Regras da CBVela é formado por cinco membros no momento. Todos os membros são Oficiais de Regata Nacionais ou Internacionais e têm vasta experiência em suas disciplinas, que são divididas em juízes, gerentes de regata, medidores e árbitros. Cada disciplina atua em uma área diferente durante os eventos de Vela.

O Juiz julga os protestos em terra e também faz a fiscalização da Regra 42 (propulsão) dentro d’água. Ele é também responsável por assessorar o Comitê Organizador de um Evento de Vela na confecção dos documentos oficiais como o Aviso de Regata e Instruções de Regata.

O Gerente de Regata é o oficial de regata que conduz a regata, ele coloca o percurso, dá as largadas e faz as chegadas. Ele é responsável pelo resultado das regatas em um evento. Como o juiz, ele ajuda o Comitê Organizador na elaboração dos documentos mais importante como o Aviso de Regata e as Instruções de Regata, assim como o Regulamento dos Barcos de Apoio e qualquer outro documento que faça parte do evento.

O Medidor é a pessoa responsável em fiscalizar e inspecionar se um barco e equipamento está dentro das regras da Classe antes de um Evento iniciar as suas regatas. Em Eventos com mais de uma classe, existe um medidor chefe e os medidores de cada Classe, uma vez que as Classes têm regras bem específicas e eles são normalmente especialistas em uma a três classes. Durante a regata, os medidores podem fazer checagem de equipamentos dentro d’água logo após as regatas.

O Árbitro é responsável por julgar situações de regra entre barcos dentro d’água em três tipos de eventos: primeiro o Match Race, onde um barco veleja contra outro. Em segundo lugar, nas Regatas de Equipe, onde normalmente uma equipe tem até quatro barcos e disputa contra uma outra equipe. Por fim, a terceira modalidade é uma regata de flotilha onde esteja sendo aplicado o Adendo Q da Federação Internacional de Vela. Nesse caso, vários barcos competem juntos e as decisões são tomadas dentro d’água também. O árbitro hoje em dia é muito importante na vela olímpica, pois as regatas de medalha na finais olímpicas usa o sistema com o Adendo Q e os árbitros decidem as situações dentro d’água no momento da regata. A decisão do árbitro dentro d’água não pode ser questionada e é final.

São Membros do Comitê de Regras atualmente:

Nelson Ilha – Presidente

Juiz de Regata Internacional da World Sailing, participou de 6 (seis) Jogos Olímpicos como juiz, é o juiz mais experiente do Brasil.

 

Eduardo Porto – Subcomitê de Juízes

Juíz de Regata Internacional da World Sailing, participou dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 como juiz. Tem mais de 25 anos de experiência como juiz.

 

Ricardo Navarro – Subcomitê de Gerentes

Gerente Internacional de Regata pela World Sailing, participou em dois Jogos Olímpicos como Gerente de Regata, nos Jogos Olímpicos Rio 2016 foi o Gerente das Áreas de Regata, é hoje Delegado Técnico de várias etapas da Copa do Mundo da World Sailing e é Diretor Técnico de Regatas da Classe Internacional de Optimist (IODA).

 

Raul Pasqualin – Subcomitê de Medidores

Raul é Medidor Internacional pela World Sailing, já participou de vários mundiais e foi medidor nos Jogos Olímpicos Rio 2016. É o medidor mais experiente do Brasil, com mais de 30 anos trabalhando nessa área e colaborando com a vela brasileira.

 

Ricardo Lobato – Subcomitê de Árbitros

Blu, como é conhecido é um dos Árbitros mais experientes do Brasil, participou de vários Match Races no Brasil e no exterior. Ele é Árbitro Internacional da World Sailing e faz parte do Comitê de Respostas Rápidas de World Sailing. Foi consultor de Regras do Time Brasil de Vela nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016.